Tuesday, November 07, 2006

Palavras ditas

"Censurados Até Morrer!, é este o título do livro que conta a historia da maior banda de punk portuguesa de todos os tempos. [...]
Sem tabus nem censuras este livro conta-nos o que foi a história dos Censurados desde os bancos de jardim do bairro de Alvalade até ao último concerto em Coimbra na Queima das Fitas, passando pelos tempos dos Ku de Judas, [...] ou a relação com os Xutos & Pontapés, entre muitos outros episódios.
É tambem possível tomar conhecimento de testemunhos de alguns colaboradores e amigos da banda como são exemplos [...] Lola [...], Catarina [...], Cajó e os músicos Zé Pedro e Gui. [...] O livro é ainda ilustrado por muitas fotografias das várias fases da infelizmente curta carreira da banda.
Para quem viveu a sua adolescência ao som de Censurados este é um livro indispensável, mas para quem mesmo não gostando da banda gosta de saber o que está por detrás do palco esta é também uma obra a adquirir. [...]"
João Delicado: "Já [...] o li 3 ou 4 vezes: não dá para parar de ler. Achei o livro muito bom mesmo, não é "pesado" de ler, é super interessante e para além disso, os comentários dos membros da banda e o relato de pequenas histórias e acontecimentos passados é excelente mesmo.
As fotos são uma preciosidade, e o facto das letras virem comentadas é a "cereja em cima do bolo". Isto tá poético :) Mas é verdade, muitos parabéns acho que o livro tá altamente. Ajuda a perceber tudo acerca dos Censurados mas também o ínicio do punkrock em Portugal e em Lisboa, que acabamos por ficar com a noção - e provavelmente verdadeira - do punkrock ser constituido por um círculo de "amigos", acima de tudo. Muito bom.
E relata também melhor o que levou ao fim da banda, algo que - penso eu - nunca se chegou a perceber bem. Só fiquei com pena de nem todas as letras terem comentários. Mas pronto, é um livro essencial e obrigatório pra todos aqueles que gostam da banda e do punkrock em geral. Obrigado."
Emir: "Descobri o livro na Feira do Livro da Gare do Oriente enquanto esperava um comboio. Sou fã dos Censurados desde o primeiro álbum, não tendo, contudo, tido a oportunidade de assistir a nenhum concerto da banda.
Findei a leitura do livro há pouco e posso dizer que está bastante interessante, se bem que por vezes nos perdemos no meio do discurso, das datas, das citações. Mas mesmo assim é um excelente trabalho que a par com outros livros do género como é o caso do dos Mão Morta serem para que as gerações vindouras possam conhecer um pouco melhor o panorama da moderna música portuguesa, tantas vezes olvidada... Bom trabalho."

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home